quinta-feira, 31 de maio de 2018

Resenha: Diva por Natureza - Eudora

A Eudora lançou no ciclo 07/2018 (neste momento ativo) a fragrância feminina Diva por Natureza, passando-me uma impressão de preguiça extrema da marca com uma descrição totalmente genérica e desnecessária sobre a fragrância: "...Floral frutal, que combina notas cítricas e frutadas, com flores e toques aromáticos...e o exclusivo segredo de Eudora". Enfim, vou deixar aqui minha impressão sobre como o perfume cheira.

loja.eudora.com.br

O início da fragrância é marcado por notas de frutas cítricas azedas, aguadas e adocicadas que acredito ser kiwi e/ou maçã verde acompanhado por um intenso acorde amadeirado. Em poucos minutos a fragrância ganha um tom floral que imagino ser de frésia e/ou peônia, resultando num cheiro de sabonete líquido frutal tropical. Com cerca de 30 minutos o perfume fica rente à pele, deixando um suave traço frutal amadeirado - essa decaída brusca acontece também com o Diva, o que parece ser uma falha nessa linha. Esse rastro é bem agradável e não tem mais o aspecto doce azedinho das frutas citadas acima, mantendo mais o foco nas madeiras adornadas por um toque fresco muito discreto de limão. Ao longo da evolução a fragrância passa a mostrar uma delicada faceta floral timidamente adocicada, tudo muito suave e gostoso de sentir, e desaparece entre 4-5 horas de uso.

A impressão que tive com esse perfume - principalmente na fase em que as frutas e as madeiras protagonizam - foi de que eu já senti esse cheiro antes, e puxando da memória lembrei-me do Soul Radar Rio. É como se o tivessem diluído, mas para dar uma diferenciada foi acentuado mais o acorde frutal azedinho e amenizado a intensidade da madeira. Talvez assim criou-se Diva por Natureza.

Preço: R$ 64,90 - 79,90 (frasco spray 100 ml)

Um abraço perfumado!

Trilha sonora: Dona das meninas - Arthur Verocai, Azymuth

quarta-feira, 30 de maio de 2018

Resenha: Kiss Me - Eudora

Bom dia, pessoal! Inspirada na linha Shadescents da MAC de batons mais popular da marca, Kiss Me, recentemente (mas não muito) a Eudora lançou 3 fragrâncias com o nome das cores mais vendidas: Cabernet, Rosa Marcante e Roxo Impulso, e hoje vou passar minhas impressões sobre elas.


Cabernet

Notas: Frutas vermelhas, flores brancas, baunilha e segredo de Eudora
Fonte: https://loja.eudora.com.br

Já começo dizendo que essa fragrância é a minha preferida da linha. Cabernet abre com frutas vermelhas que parecem ter sido maceradas em vinho tinto sobre um fundo intensamente atalcado e com uma baunilha bem discreta. Conforme evolui, um frescor amadeirado ganha um pouco de espaço equilibrando a obra toda. O aroma é bastante sintético, mas particularmente acho isso um bônus aqui, lembrando que a proposta da linha é de perfumes inspirados em maquiagem. Cabernet é diferente (não me lembro de ter sentido algum perfume parecido), marcante, equilibrado e o considero sexy sem ser vulgar. Cai melhor em temperaturas amenas e projeta moderadamente na primeira hora. Sua duração é a menor dos perfumes dessa linha, girando em torno de 4 horas.
_______________________________________________________________________________________


Rosa Marcante

Notas: Notas frutadas, toque floral rosa, baunilha e segredo de Eudora
Fonte: https://loja.eudora.com.br

Rosa Marcante abre com notas frutadas de amora/framboesa azedinha, no entanto com uma baunilha bem mais carregada e sobre um fundo atalcado que parece ser a mesmo conjunto íris/baunilha presente em Aurien Gold, também da marca. Assim como no Cabernet, também é possível perceber uma dose escondidinha de um certo frescor amadeirado (deve ser este o bendito segredo de Eudora, e eu arrisco dizer que trata-se de um patchouli nutella com uma pitada de cedro) e o teor sintético das notas. O frutado azedo ameniza conforme a fragrância evolui, deixando na pele uma baunilha morna, atalcada e levemente salgada. Rosa Marcante é perfume para agradar quem gosta de frutais abaunilhados e é o mais vendido da linha. Sua projeção é moderada na primeira hora e a duração gira em torno de 6 horas de uso.
_______________________________________________________________________________________


Roxo Impulso

Notas: Notas frutais, baunilha e segredo de Eudora
Fonte: https://loja.eudora.com.br

Com frutas roxas aguadas, geladinhas e com uma pitada de baunilha, Roxo Impulso abre como se pegasse o recheio de um Bubbaloo Gourmet sabor frutas do bosque com reduzido teor de açúcar, caso houvesse um, e misturasse este com água gelada. Mas em questão de poucos minutos o toque amadeirado - também presente nos outros 2 perfumes da linha - bota em segundo plano a abertura frutada e confirma ainda mais minhas suspeitas de que o segredo de Eudora é um acorde de patchouli límpido com cedro. Esse aroma amadeirado é agradável, mas infelizmente é necessário cheirar muito profundamente o local de aplicação para poder senti-lo. Com projeção quase inexistente, a duração de Roxo Impulso foi uma surpresa: entre 4-5 horas. 
_______________________________________________________________________________________

Todos os frascos são de 50 ml e o preço cabe no bolso, variando entre R$ 44,95 - 61,99. 

Um abraço perfumado!

Trilha sonora: Change Your Style - Renée

sexta-feira, 6 de abril de 2018

Resenha: Esta Flor Lavanda - Natura

Imagem: Acervo pessoal

Olá pessoal! Lavanda geralmente não é a nota que mais amo em perfumes, mas admito que nesse outono chuvoso ela é capaz de trazer um conforto muito bem vindo. O Boticário lançou recentemente 2 fragrâncias em que esta é a nota destaque e a Natura tinha tudo para estourar com uma lavanda espetacular em mãos mas não o fez. Hoje vou falar do Esta Flor Lavanda, perfume que a Natura produziu e distribuiu para algumas representantes da marca só que não chegou a lançá-lo para o público geral. Por qual motivo não sei, mas sei que isso gerou muita curiosidade entre os amantes da perfumaria e a empresa vacilou em não ter aproveitado esse rebuliço todo para vendê-lo. Tentei obter através do SAC as informações sobre as notas que compõem sua pirâmide olfativa, mas me jogaram a pirâmide incompleta do Esta Flor Rosa achando que eu sou bobó tchêra tchêra #cuiabanês. Então eu vou tentar dar aqui minhas impressões confiando no meu olfato e na minha pele, okay? 

Apesar de que as lavandas costumam ser fragrâncias compartilháveis, Esta Flor Lavanda pende muito para o lado feminino da força. As notas que acompanham a lavanda são almíscar branco, alguma nota cítrica, às vezes acho que tem um tiquinho de anis, às vezes acho que tem alguma outra especiaria doce, âmbar e/ou baunilha dando uma doçura sutil e provavelmente alguma nota amadeirada só para equilibrar o conjunto da obra. Ao aplicar na pele pode até passar uma sensação de frescor e limpeza, mas não dá muito tempo a lavanda amorna de leve, fica mais docinha (mas bem pouquinho, o que me deixou fã) e super atalcada. Delicado e marcante ao mesmo tempo, Esta Flor Lavanda possui um aroma confortável e diferenciado das lavandas tradicionais. Acho importante ressaltar que a lavanda aqui é muito natural - tem o aroma exato do óleo essencial de Lavandula angustifolia - e conforme o perfume evolui ela não desaparece em meio as outras notas. E nisso a Natura deu de 10 x 0 se comparado com o Floratta Amor de Lavanda do O Boticário, que é uma bela de uma água de chuchu docinha com uma lavanda anêmica que some depois de muito pouco tempo. Esta Flor Lavanda projeta moderadamente na primeira hora de uso e possui durabilidade entre 5 a 6 horas.

Ô Natura, vamos abrir os olhos? Tá cada vez mais difícil te defender, viu? Uma lavanda diferenciada dessa, toda trabalhada no conforto e naturalidade... Mas não, descontinuou o que restou da linha Esta Flor e decidiu por lançar mais perfumes femininos com cheiro de pirulito, jujuba, chiclete e chocolate. Ninguém merece.

Alguns exemplares do Esta Flor Lavanda ainda podem ser encontrados à venda no Mercado Livre para quem quiser arriscar. E olha, eu acho que vale à pena. Além de ser um perfume exclusivo, seu aroma é realmente agradável. Então corra enquanto é tempo!

Um abraço perfumado!

Trilha sonora: Chuva no mar - Carminho e Marisa Monte

quarta-feira, 4 de abril de 2018

Resenha: Stolen Night Rose - Ane Walsh

Imagem: Acervo pessoal

Olá pessoal! A fragrância de hoje é bastante original e acredito ser mais apropriada aos colecionadores de perfumes incomuns. Capaz de trazer à tona memórias esquecidas no fundo do baú ou provocar os mais diversos devaneios, Stolen Night Rose possui um aroma boêmio e apaixonado que Ane Walsh descreve muito bem nesse trecho em seu site: 

"Uma rosa que se ganha no fim da noitada, na porta do restaurante ou Night Club, do namorado já bem alto, com cheiro de tabaco e bebida. Rosa descarada, sem folhas, sem espinhos, atrás da orelha, no decote, mordida, bailando, inexoravelmente…vermelha." 

Notas de tabaco, conhaque, rosa e açafrão
Fonte: Ane Walsh

No blog Ladrão de Aromas a artesã perfumista também cita no perfume a presença de civeta e ambargris. Apesar das notas passarem a impressão de que este pode ser o cheiro de um bar sujo ao final de uma festa, Stolen Night Rose cheira incrivelmente bem. O odor da bebida destilada domina os segundos iniciais da saída, mas logo mostra que veio acompanhado por uma rosa atalcada, temperada e feminina. Com todo seu encanto e malícia a rosa acalma a agressividade presente no aroma rascante do conhaque, deixando na pele um cheiro narcótico e sedutor. Conforme o perfume evolui, a rosa ganha espaço e fica cada vez mais dengosa, com o doce odor marcante da bebida exalando de suas pétalas delicadas e macias. Esse cheiro atalcado e adocicado de rosa suada e levemente embebida pelo conhaque é o que permaneceu por mais tempo em minha pele, ficando cada vez mais suave até deixar um pequeno rastro da bebida antes de ir embora. A rosa embriagada de Ane Walsh possui duração de 6 a 7 horas e, mesmo no momento da aplicação no qual o aroma do conhaque pode parecer intenso, Stolen Night Rose projeta pouco, sendo, portanto, uma fragrância intimista. 

Ane anunciou em seu blog a descontinuação dessa pequena jóia por trabalhar agora somente com perfumaria botânica natural, mas os últimos exemplares ainda estão disponíveis para venda no site. 

Preço: R$ 180,00 (frasco spray 30 ml). Também tem a opção de frasco com 15 ml, porém o preço não foi divulgado.

Um abraço perfumado!

Trilha sonora: Au Lait - Pat Metheny Group

segunda-feira, 2 de abril de 2018

Resenha: VôVó - Natura

Imagem: Acervo pessoal

Olá pessoal! As fragrâncias de hoje, apesar de totalmente fora do radar, são bem usáveis e fáceis de agradar a quem busca aromas mais suaves sem que sejam água de chuchu. Acredito que graças ao apelo de marketing ao defini-las como presentes para avôs e avós sem querer a Natura repeliu todo o restante do público, passando a impressão de que esses perfumes podem ter um cheiro "antiquado", o que é totalmente equivocado. Outra falha da empresa com essa linha é o fato dela ficar na maior parte das vezes escondidinha num canto da revista, quase nunca em promoção e menos ainda com a aba de cheiro para podermos ter uma ideia do que é o perfume antes de arriscar uma compra. Digo isso pois sempre que posso pego as revistas da Natura para conferir os lançamentos e promoções, só que eu NUNQUINHA vi esses dois em destaque e com cheiro para sentir. Talvez quando foram lançamento, mas já tem tempo viu? Outra mancada da empresa é a forma incerta ao divulgar as notas do perfume:

Descrição da fragrância no site da Natura: "A [...] colônia para as avós nasceu da combinação da raiz de vetiver com musk, buquê de rosas, frésias e um toque de pêra. É um presente para as avós de suas netas e seus netos."

Agora a pirâmide olfativa:

VôVó Feminino
Notas de topo: Pêra, bergamota e cardamomo
Notas de corpo: Rosa, muguet (lírio do vale) e flor de pêra
Notas de fundo: Musk, âmbar e heliotropina
Fonte: Natura

Aonde foram parar a frésia e o vetiver nessa pirâmide olfativa eu não sei, só sei que nem a própria empresa consegue dar uma informação certeira sobre seus produtos. Enfim. 

VôVó é daqueles perfumes fáceis de agradar e não fosse pela proposta da casa acredito que alcançaria um grande público - da menina à vovó - pois seu aroma suave e feminino não ofende ninguém. Testei o perfume em clima pouco acima de 30ºC e a fragrância na pele mostrou-se floral frutal e não teve nada que remetesse ao cheiro atalcado de avó que a maioria das pessoas imagina. Cheirando no borrifador a pêra é a nota mais perceptível, adornada por rosa fresca e orvalhada. Ao aplicar na pele, a pêra apresentou-se doce (sem ser compota) e um pouco atalcada (imagino que por influência do âmbar e heliotropina), acompanhada por um toque cítrico muito do suave e com um pouquinho de tempero. Essa doçura apresentada nessa fase, talvez pela combinação com a rosa, também me passou a impressão frutal da framboesa - geralmente docinha, vermelhinha, aguadinha e enjoativa - como foi o caso. Com 1 hora de aplicação o perfume perdeu o tom enjoado e a pêra ganhou mais flores, tornando-se mais suave, fresquinho e passando impressão de banho tomado. O aspecto atalcado e a doçura ficaram bem sutis nessa fase, apenas para afirmar a feminilidade da fragrância. Com o passar das horas o cheiro suavizou ainda mais, porém a performance do perfume me surpreendeu, pois durou na pele entre 6-7 horas com projeção moderada na primeira hora.

_______________________________________________________________________________________


Agora quanto ao masculino da linha, vamos à descrição do site: "A fragrância da colônia para os avôs nasceu da combinação da raiz de vetiver com musk, madeira âmbarada com cheirinho de frutas cítricas."

VôVó Masculino
Notas de topo: Ambreta, cardamomo e gengibre
Notas de corpo: Sândalo, cedro e lírio do vale
Notas de fundo: Musk, vetiver e âmbar
Fonte: Natura

Este perfume também passa longe de ter aquele cheiro associado aos avôs - posto esse ocupado pelo Sr. N aqui no Brasil. Para minha felicidade o achei mais interessante que o feminino e de quebra ainda é compartilhável. O cheiro no borrifador é de um vetiver verde e seco temperado pelo cardamomo e com o doce atalcado de âmbar. Na pele a mistura do cardamomo com a leve doçura da ambreta, juntamente a refrescância do gengibre e o tom amadeirado seco e verde do vetiver inicialmente deu à fragrância um ar exótico sem torná-la esquisita ou difícil de usar e me fez pensar na Natura de tempos atrás que arriscava lançar linhas mais ousadas e cheias de originalidade como fez com Amor América. Com o passar do tempo esse odor exótico dá lugar a um aroma amadeirado agradável e com grande dose de frescor, que volta e meia ganha as nuances especiadas presentes na saída, porém de forma mais sutil. O fundo apresenta um vetiver suave e confortável, com o âmbar bem discreto. Seu cheiro transita entre amadeirado/aromático/oriental e é uma fragrância que fica muito agradável no calor pois possui frescor natural, mas também não passa batido num clima mais fresquinho por seu caráter temperado. Assim como o feminino possui projeção moderada na primeira hora de uso, porém sua duração é um pouco maior, entre 7 a 8 horas.

O preço de ambas fragrâncias variam entre R$ 53,45 - 106,90 (frasco spray 100 ml).

Um abraço perfumado!

Trilha sonora: Oração ao Tempo - Caetano Veloso

quarta-feira, 7 de fevereiro de 2018

Solução alternativa para caixas de perfumes (ou para a falta delas)

Olá pessoal! Quando o vício em perfumes torna-se algo que consome parte considerável da nossa renda procuramos cada vez mais sustentá-lo de uma forma que não pese tanto no bolso, já que a possibilidade de abandoná-lo geralmente não é nem cogitada, hahaha. Então buscar promoções in loco ou online, comprar ou trocar itens usados em desapegos, adquirir tester, entre outros, vão tornando-se preferência na hora de comprar mais uma nova fragrância. A questão é que nem sempre conseguimos perfumes que tenham ainda suas caixas originais e, como qualquer viciado sabe, para preservar o aroma o ideal é guardar os frascos num lugar escuro e arejado, e a caixa é o lugar perfeito para isso. Mesmo que você mantenha seus frascos dentro de um armário mas fora da caixa, toda vez que você abrí-lo, a não ser que seja no escuro, os perfumes sofrerão exposição à luz. Para quem tem um perfume ou outro, o consumo é mais rápido e muito provavelmente estes serão utilizados antes de sofrer qualquer alteração em seu aroma, portanto nesse caso a caixa não é tão essencial. Mas para quem possui vários, todo cuidado é pouco para prolongar o tempo de vida útil do perfume - e itens fabricados há muitos anos mercem zelo redobrado. 

Eu amo desapegos e compro muito perfume pelo Enjoei e Mercado Livre, e muitos vem com uma caixa improvisada ou vem sem nada. O que ocorre é que deixar perfume em uma caixa que não seja a original, mesmo que identificada pelo nome, faz com que ele seja menos visto que os outros e acaba ficando esquecido. Já vi gente procurando caixa para comprar -  o que é uma alternativa também - mas é mais difícil achar alguém vendendo a caixa do perfume que você possui no volume X....Ei, alguém aí tem a caixa do Guerlain Rue de la Paix de 30 ml pra vender??? Complicado né? Então achei uma solução bem simples e barata para aquela caixa que você guarda um perfume raríssimo e maravilhoso mas que infelizmente sempre passa batido pelas vistas por não possuir uma identificação eficiente. 

Imagem: Acervo pessoal

Adesivo, minha gente! Olha que bacana: Vai no Google, pega a imagem dos frascos com um fundo branco, salva a foto junto com as medidas de altura e largura da caixa que você está usando para guardar seu perfume e vai numa gráfica! Gente, só explicar para o/a atendente que você possui a caixa naquela medida e quer o adesivo pra poder identificar bonitinho seu perfume. Não ficou legal? Se você quiser deixar tudo mais chique peça 2 cópias, assim você poderá identificar frente e verso e, se achar pouco, peça adesivo branco para deixar as laterais e tampa limpas.

Quero ver meu Ambre Sublime ficar escondido agora...😎

Um abraço perfumado! 

Trilha sonora: Connie Francis - Malaguena

Ps.: Agradecimento especial ao meu namorado que, com todo o carinho e paciência do mundo, mandou imprimir e embalou as caixinhas dos meus perfumes. Obrigada 💖

quinta-feira, 25 de janeiro de 2018

Resenha: Águas de Verão - Companhia da Terra

Bom dia pessoal! A resenha de hoje provavelmente não servirá de parâmetro algum se você estiver em busca de uma luz para não errar numa compra no escuro das fragrâncias em questão, até porque eu também não entendi nada e vou explicar, aqui neste humilde espaço, justamente o que. Está confuso? Eu também, então vamos lá!

A linha Águas de Verão da Companhia da Terra conta com as fragrâncias para Damas e Cavalheiros, mas não se deixem enganar pelo nome...ambas são orientais amadeiradas compartilháveis e que se dão mais com dias amenos. 

Águas de Verão - Damas

Imagem: Google

Notas de topo: Gálbano, alecrim e violeta
Notas de corpo: Coentro, canela, couro, narciso, jacinto e raiz de orris
Notas de fundo: Cipreste, benjoim, civeta, patchouli, musgo, almíscar e âmbar branco
Fonte: Fragrantica


Águas de Verão - Cavalheiros

Imagem: Google

Notas de topo: Bergamota, rosa e cravo
Notas de corpo: Canela, patchouli e mirra
Notas de fundo: Vetiver, baunilha e almíscar
Fonte: Fragrantica

Primeiramente, gosta do Opium de Yves Saint Laurent? Se a resposta for sim, há grandes possibilidades destes Companhia da Terra lhe soarem agradáveis. Vou falar sobre as duas fragrâncias ao mesmo tempo pois elas possuem boa similaridade, com a diferença de Damas começar um tanto mais adocicada enquanto Cavalheiros um pouco mais herbal. Mas ambas possuem início levemente verde, assabonetado e temperado pela canela, e essa é a fase que mais me faz pensar no Opium - apesar de não possuir o calor e intensidade do mesmo. Após alguns minutos a impressão que tenho é de que as pirâmides olfativas anunciadas no Fragrantica foram trocadas, principalmente porque aonde passei Cavalheiros sinto benjoim gritando, enquanto tenho a impressão de uma rosa carregada em canela bem adocicada (mirra, é você?) sobre um fundo sintético (mas de um modo bom) em Damas. Mais uns minutinhos e outra cheiradinha, além do benjoim, sinto Cavalheiros ganhando força na tonalidade mais verde e apresentando intenso aspecto atalcado. Damas começa a mostrar uma faceta floral atalcada levemente ardida - acredito ser o cravo juntando-se à rosa - com mais força, deixando a canela em segundo plano. Com o passar do tempo, agora chegou a hora de Cavalheiros ganhar um toquezinho de doçura no que eu juro pelo Bátima ser cipreste, enquanto Damas volta a apresentar um toque verde além do talco floral, juntamente à canela que retorna tímida com um tico de calor. Apesar de seguirem rumos não muito distantes, Cavalheiros ainda apresenta-se menos doce, mais frio, mais limpo e mais verde que Damas, porém ambos possuem baixa projeção e durabilidade de 2-3 horas chorando (num dia infernalmente quente), o que é uma pena, pois estas são fragrâncias que chamam atenção principalmente para quem é apreciador da perfumaria clássica.

Preço: R$ 98,00 cada (frasco spray 100 ml)

Um abraço perfumado!

Trilha sonora: Herb Alpert & The Tijuana Brass - Ladyfingers